Como eram as casas dos Vikings?

Exemplos de casas viking

A casa Viking era bem simples, provavelmente feitas por eles próprios, com materiais obtidos no local e usando técnicas de construção bem rudimentar: às vezes um amontoado de pedras, madeiras e tijolos ou uma estrutura bem construída, como no caso das mansões dos chefes, onde poderia chegar a 86 m de comprimento. Havia um telhado de duas águas coberto de relva, palha ou madeira e paredes de madeira (tábuas ou troncos inteiros) empilhados horizontalmente. Os Vikings também poderiam usar outros materiais como barro, água, esterco e fibras.

Casa Viking – longhouse

Seu interior era vasto. Normalmente uma porta de acesso, piso de terra batida coberto com alguma folhagem e no meio da habitação havia a lareira – aparte mais importante da casa. Eles a acendiam e mantinham acessa por dias e sua fumaça saía pelas aberturas naturais ou orifícios especiais de ventilação no teto, da qual também provia luz ao interior. Em torno da fogueira, a “sala”, com muitos bancos que eram feitos de pele de animais (ou muretas de terra para o mesmo propósito) e cadeiras feitas de peles de animais, onde jogavam,tocavam músicas e ouviam as histórias dos skalds. Nesse espaço não havia muitas janelas. Apenas a chama do fogo servia como única luz na sala – ou eram feitos buracos no telhado e eles eram preenchidos com um material transparente o suficiente para permitir que a luz penetrasse dentro da habitação.

Imagem relacionada
FOTO: L’Anse Aux Meadows National Historic Site. Divulgação

Na sala também poderia ocorrer reuniões e encontros entre outros chefes vikings. Havia um baú para guardar roupas e objetos de saques, uma cadeira alta para o chefe e, para os mais ricos, uma mesa na posição central.

FOTO: Qassiarsuk in South Greenland. Foto por Camilla Hey

Os animais ficavam sob o mesmo teto das pessoas, separados apenas por uma divisória. Havia outros compartimentos, onde ficavam as oficinas dos artesão sou comerciantes. Ainda eram feitos outros edifícios menores próximos à casa: provavelmente celeiros, forjas e olarias.

Imagem relacionada
Animais também tinham um cantinho especial.
IMAGEM: http://nychighline.com/viking-longhouse-worksheet

Infelizmente, restou pouca coisa dessas habitações: alguns rastros no chão, amontoado de pedras na parte interna ou os buracos onde eram colocadas as estruturas de madeira. A arqueologia e as escavações dos sítios são fundamentais para recolher evidências sobre a habitação viking. Os estudiosos também utilizam as sagas e os Eddas, anotando descrições e detalhes da estrutura da casa, bem como do interior para montar esse interessante quebra-cabeça. Portanto, muito ainda precisa ser feito para a reconstrução da casa Viking, sendo um desafio para arqueólogos, reconstrucionistas, estudiosos e fãs desse período histórico.

Curiosamente, em São Paulo, grupos de reconstrução histórica da Era Viking estão montando uma Vila Viking. Será um espaço cultural para eventos, onde há uma imersão completa na realidade dos vikings. Foram utilizadas técnicas de construção, estruturas históricas e materiais que eram encontrados naquela época. A Vila ficará pronta muito em breve.

Por Rafael Mello.

FONTES:
Drackon. Стильжизни (Estilo de vida). Artigo publicado em <https://fiord.org/vikingpedia/stil-zhizni.html> Acesso em: 06 nov. 2018
Langer, Johnni. Dicionário de História e Cultura da Era Viking. Hedra. Edição do Kindle.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s